fbpx

Por Joelma Souza*

Necessário pontuar que o mercado condominial mineiro, em Belo Horizonte propriamente dito, devido a esse momento pandêmico da Covid-19, alterou o cenário imobiliário de forma positiva, houve crescimento significativo, consequentemente a procura pelo profissional capacitado para atuar na área condominial tem acompanhado esse crescimento.

Importante ressaltar que a dura realidade imposta pela pandemia, aumentou também em grande proporção os conflitos nos condomínios, o que tornou a figura do síndico profissional indispensável na mediação dos desentendimentos e conflitos de forma imparcial e fundamentada em seus conhecimentos técnicos específicos em relação às normas, bem como o Código Civil.

A vivência do síndico no mercado condominial de Belo Horizonte não poderia ser muito diferente das demais cidades e Estados do Brasil. Praticam a sindicatura com foco em planejamentos eficientes, que são geralmente feitos no início da semana, visando atender às demandas condominiais e compostos por um cronograma de visitas, com o objetivo em atender diversas questões no condomínio.

As visitas, a depender do contrato firmado, também acontecem de forma semanal, duas ou mais vezes em cada condomínio, ou a depender da necessidade.

Como funcionam a logística semanal do síndico profissional nos condomínios mineiros?

Geralmente, o síndico faz o seu cronograma de tarefas baseado em planejamentos visando atender às questões rotineiras do condomínio, bem como vistoria de serviços prestados por terceiros, manutenções e também para solucionar as demandas dos moradores, dentre outras. Assim possibilitando o desenvolvimento da sindicatura profissional de forma pontual.

A rotina de tarefas do síndico, caracterizada pelo diferencial de flexibilidade, que possibilita a resolução de diversas questões condominiais de forma remota, o que viabiliza ao síndico atender vários condomínios simultaneamente. Vale ressaltar que para uma sindicatura pontual e assertiva, o síndico precisa de uma equipe de apoio para a qual ele irá delegar algumas tarefas.

Como desenvolvemos a sindicatura profissional no mercado condominial mineiro de forma eficiente?

A norma é abrangente ao ponto de chegarmos à conclusão de que o síndico deve atuar sempre que demandado. Dessa forma, é necessário que o mesmo haja de forma a resolver as questões, se posicionando com imparcialidade e visando o bem coletivo.

O mercado mineiro não diferente dos demais. Esse modelo de atuação com foco em uma sindicatura assertiva tem dado certo, o que positiva a crescente procura pelo profissional capacitado para assumir os diversos condomínios.

Neste contexto, o síndico profissional está cada vez mais se tornando uma das mais promissoras profissões, não somente no mercado condominial mineiro, mas também do país.
A procura pelo síndico profissional tem aumentado consideravelmente. Com o crescimento do mercado imobiliário, propriamente dito dos condomínios brasileiros, faz com que cada vez mais esses empreendimentos necessitem de pessoas capacitadas para assumir o cargo de síndico.

Quais as principais dificuldades enfrentadas no desenvolvimento da sindicatura profissional no mercado mineiro?

Registre-se que uma das principais dificuldades no nosso mercado condominial é a questão da formação profissional, pode ser por questões de pouca divulgação ou mesmo pela pouca oferta.

O mercado condominial mineiro está sempre em ascensão. Entretanto, acreditamos haver pouco investimento na capacitação dos profissionais. Geralmente os mais capacitados e com formação profissional na área buscam por conhecimentos fora, em outras cidades. Podemos destacar a cidade de São Paulo como o principal foco dos que buscam por capacitação na gestão condominial.

Talvez ainda sejamos um mercado que começa agora a aceitação da nova realidade do síndico profissional. Aceitar o novo, de fato demanda de tempo. Dessa forma, vale ressaltar que o síndico profissional trabalha apoiado pela indicação.

Em consonância com o acatado, podemos afirmar que a figura do síndico profissional mineiro vem ganhado destaque principalmente pelo diferencial de não residir no condomínio que na maioria dos casos ninguém mais quer atuar como síndico morador, o que está tornando possível a aceitação ao profissional capacitado, o Síndico Profissional.

Em síntese, a atuação do síndico, ou seja, a profissão “síndico” deverá sempre ser baseada em atender a dor do condômino, manter a segurança, a saúde e a harmonia do coletivo.

Da sua parte, espera-se atuação sempre que a demanda envolve o interesse do coletivo e, da parte dos condôminos, espera-se cumprir as regulamentações internas impostas pelo do condomínio.

* Joelma Souza é síndica profissional de Belo Horizonte -MG.

Compartilhe com seus amigos

Artigos

Inscreva-se nos cursos SíndicoLab Play!

Colunistas SíndicoLab

Assuntos

Artigos relacionados

Rolar para cima