fbpx

Manutenção preventiva em condomínios: por onde eu começo?

 

Por Caio Correia*

A manutenção preventiva é sem dúvidas o divisor de águas no nível de excelência quando se fala em prestação de serviço de síndico profissional. Um síndico inexperiente, ou aquele que não se modernizou ao longo do tempo pode pecar neste quesito.

 

Se você, síndico, quer ter um diferencial no mercado, saiba aqui como começar da maneira certa um plano de manutenções preventivas, sempre voltada para economia de recursos, tempo e valorização do empreendimento.

No mundo operacional há uma máxima que diz: O custo de uma manutenção corretiva (aquelas realizadas de forma a corrigir problemas já existentes) pode ser até 5x superior ao custo da manutenção preventiva.

Além de ter a mesma ordem de grandeza com o tempo gasto para execução, levando os condôminos a terem a sensação muito conhecida de que a gestão é morosa, burocrática e ineficaz.

Mas porque realizar manutenções corretivas é mais caro? Esse tipo de manutenção vem seguida de uma série de contratempos, para aquelas emergenciais não há tempo hábil de realizar cotações adequadas.

A probabilidade de uma emergência acontecer fora do horário comercial é alta, trazendo um custo maior para execução das atividades. Ao não prevenir o envelhecimento precoce dos componentes de um condomínio a vida útil do mesmo é atingida mais rápido, o que gera gastos frequentes pela troca de equipamentos.

Mas por onde eu começo? Busque uma empresa no mercado para a criação de um plano de manutenção preventiva baseada nas normas NBRs e verifique também quais os itens indicados no manual do síndico (documento entregue pelas construtoras).

Iniciando por esse caminho, a chance de sucesso no trabalho é muito grande, já que o síndico traz a experiência de empresas especializadas para contribuir no processo, que inclusive te darão as diretrizes da norma NBR 5674 – que estabelece requisitos para o sistema de gestão de manutenção.

Neste plano estarão descritos todos os sistemas do condomínio, além de cuidados necessários com alvenaria, pintura, hidráulica, elétrica e etc..Ou seja, é entregue um raio-x completo do empreendimento para o síndico iniciar a tomada de decisão do que vale a pena ter contratos mensais para garantir as manutenções preventivas e o que vale a pena realizar contratações conforme prazo para realização da prevenção.

Assim, toda a gestão contábil do condomínio passa a ficar mais fácil, pois terão mensalmente quais serão os gastos provisionados para cada item.

Mas é só isso? Não, o síndico deve ter um olhar crítico para cada um dos componentes do condomínio, buscando sempre aperfeiçoar/modernizar todos os itens, criando projetos para evolução e melhoria.

Um exemplo bem conhecido é na elétrica, onde muitos pensam que a manutenção preventiva é simplesmente apertar as conexões para não haver folga e com isso um possível curto.

Neste item, uma ferramenta existente no mercado, e de grande valia para determinar a necessidade de troca de um componente elétrico, é o laudo termográfico.

Por meio dele é possível conhecer qual a temperatura de trabalho dos quadros elétricos, e assim determinar de forma antecipada se a vida útil de um dos equipamentos está chegando ao fim, prevenindo assim um problema maior.

Este foi só um exemplo em meio a vários possíveis, para entregar um trabalho diferenciado invista em laudos, relatórios e melhorias frequentes, buscando sempre por benfeitorias que trazem economia para utilizar essa verba nas prevenções, exemplos são automação de iluminação, implantar água de reuso, energia solar dentre muitas alternativas existentes no mercado.

*Caio Correia é síndico morador

Manutenção preventiva em condomínios: por onde eu começo?

 

Manutenção preventiva em condomínios: por onde eu começo?Curta nosso YouTube

Curta nosso InstagramCurta nosso Instagram

Curta nosso FacebookCurta nosso Facebook

Manutenção preventiva em condomínios: por onde eu começo?Curta nosso LinkedIn

Compartilhe com seus amigos

Artigos

Inscreva-se nos cursos SíndicoLab Play!

Colunistas SíndicoLab

Assuntos

Artigos relacionados

Rolar para cima