Você sabe como a internet das coisas pode colaborar com o seu condomínio?

IoT e tecnologia ajudando nos cuidados <br> com bombas em condomínios

A Tecnologia aplicada na Gestão Condominial (GC) tem sido objeto de estudo não somente nos meios acadêmicos, mas, principalmente no mercado condominial e, parafraseando Nelson Rodrigues, na “Vida como ela é”.

É fato que ao longo dos anos as empresas prestadoras de serviços condominiais no segmento de manutenção e conservação de bombas, exerciam os seus ofícios quase que anonimamente.

O trabalho era realizado “no porão”, sem holofotes, sem brilho, quase que sem importância. Mas, ao mesmo tempo, quando o condomínio sofria com a falta d’água e ou com o transbordo de alguma bomba responsável pela elevação de líquidos e fluidos, transbordavam e instauravam o caos, elas vinham à mente de seus clientes como a única solução possível. E de fato era, e é!

Pois bem, este anonimato e este protagonismo momentâneo tem passado por significantes transformações no mercado condominial.

Ao invés destas empresas serem lembradas como um agente funeral, somente nas piores horas, algumas têm investido milhares de reais, tempo e energia, no que se conhece como Internet das Coisas (IoT – Internet of Things).

Estudiosos abordam a IoT como sendo uma ferramenta capaz de possibilitar a fusão entre o mundo real e o mundo digital. Dispositivos conectados à internet se encarregam de fornecer relevantes informações que buscam facilitar a vida das pessoas em suas rotinas diárias. (Alecrim, E. (2019). O que é Internet das Coisas (IoT)?. São Paulo. https://www.infowester.com/iot.php)

O objetivo deste artigo não é entrarmos profundamente na teoria da IoT, mas sim apresentar como as empresas tem utilizado este conceito para facilitar a vida dos Gestores Condominiais e de todos os usuários do condomínio. Ou seja: a vida como ela é. Pasmem! As bombas agora podem ser conectadas à internet.

Imagine uma empresa que liga para o Gestor Condominial antevendo a falta d’água? Ao invés da portaria receber uma enchorrada de ligações alarmando o inconveniente, o prestador de serviços de manutenção de bombas irá entrar em contato com o Gestor Condominial e dizer:

– “Sr(a). Gestor(a), Síndico(a)… Identificamos que o seu equipamento está avariado e o abastecimento de água do condomínio será comprometido. Como a caixa d’água do condomínio tem X litros de água, e o condomínio tem X+Y habitantes, logo, temos água para as próximas Z horas. Já identificamos o problema e estamos nos dirigindo ao condomínio e a solução será oferecida dentre 1 hora”.

É exatamente isso que empresas com foco do cliente tem trabalhado nos últimos anos. A busca incansável de soluções únicas com a utilização da tecnologia a fim de melhorar a vida das pessoas.

Pense nisso, a tranquilidade dos Gestores Condominiais pode estar nas mãos de um profissional de valor que, com o seu celular, cuidará com maestria de algo tão simples, mas que quando não funciona causa tanto desconforto.

A vida não precisa ser mais tão penosa!

*Douglas Vieira atua no mercado condominial desde 1998. É Sócio Fundador da GDE Bombas. Mestre em Administração de Empresas pelo Mackenzie, MBA em Finanças pela Fundação Getúlio Vargas, Pós Graduado em Marketing de Serviços pela FAAP e Administrador de Empresas. empresa. cujos esforços vêm sendo focados nas rotinas dos condomínios.

Compartilhe com seus amigos

Artigos

Inscreva-se nos cursos SíndicoLab Play!

Colunistas SíndicoLab

Assuntos

Artigos relacionados

Bombas podem ser um problema em condomínio, principalmente porque param de funcionar sem aviso prévio. Mas com a internet das coisas, é possível uma forma mais inteligente de se lidar com as bombas! Entenda!
Rolar para cima